TUrismo étnico

O redescobrimento do Brasil será quando todos se identificarem indígenas, pois somos. As suas questões não mais devem ser "questões indígenas" e sim questões da nação brasileira. Visitá-los significa também fortalecer nossa identidade, gerar auto estima para um povo cuja as vozes tentam abafar, gerar renda para que quem mora nas aldeias não precisar ir para as cidades para trabalhar e principalmente nos conhecermos como indivíduos da floresta. Pois somos. 

Trabalhamos com as etnias Ashaninka, Huni Kuin e Yawanawá no Acre. E para casos que a viagem tenha um propósito de resultado de fortalecimento (como livros, trabalhos fotográficos, projetos,etc) os Kayapós também estão abertos, no sul do Pará. Nos escreva para saber mais!

fotos: Daniel Gutierrez, Adhara Luz

© AMZ PROJECTS | Designed by Adhara Luz.